Almeidas Assessoria Contábil

Blog

livros fiscais

Entenda a importância dos livros fiscais para a contabilidade do negócio

A contabilidade sempre foi o pulmão das empresas, afinal, sem um controle financeiro e fiscal correto, a empresa poderá ir à falência. Nesse contexto, os livros fiscais fazem um importante papel de manter tudo em ordem quanto à fiscalização.

Uma das maiores vantagens de ter como aliado o livro fiscal é a obtenção do domínio na gestão e tomadas de decisões, além da redução de riscos e problemas tributários para a empresa.

Se sua empresa prioriza um processo de contabilidade bem alinhado aos objetivos, precisa começar a dar mais atenção aos livros fiscais. Acompanhe a leitura!

O que a emissão de livros fiscais impacta na empresa?

livros fiscais

A emissão deste tipo de documento importante garante ao gestor mais conhecimento sobre a realidade da sua empresa. Com isso, tem em mãos dados importantes que podem contribuir para futuras tomadas de decisão, como a elaboração de uma estratégia de crescimento ou redução de custos operacionais, por exemplo.

Além disso, os livros fiscais ajudam a agilizar o processo de fiscalização e evitar possíveis problemas com o Fisco.

Contudo, o gestor precisa ter em mente a importância de adotar práticas que facilitem todo esse processo de emissão de livros fiscais. Assim, impede o acúmulo de informações, erros de lançamentos e mantém uma atualização regular.

O que são e para que servem os livros fiscais?

Os livros fiscais, assim como os relatórios contábeis, são elementos fundamentais da escrituração fiscal. Geralmente, os livros fiscais são uma exigência municipal, estadual e federal.

Em poucas palavras, são documentos que apresentam informações tributáveis e a relação de impostos devidos pela empresa. Porém, vale ressaltar que a legislação aplicável à obrigatoriedade da emissão desses documentos está diretamente ligada ao regime tributário atual da empresa.

Contudo, os livros contábeis devem ser impressos, encadernados e organizados devidamente enumerados, constando a assinatura do representante legal da empresa e do contador oficial.

Há vários tipos de livros contábeis, alguns deles são facultativos para certos modelos de negócio e outros são obrigatórios, de acordo com a legislação tributária. Contudo, todo e qualquer livro fiscal é essencial para manter o balanço financeiro, sendo utilizado como ferramenta de gestão.

Principais tipos de livros fiscais

Como já mencionei anteriormente, os livros fiscais exigidos pela fiscalização variam de acordo com o regime tributário e o enquadramento da empresa de acordo com as atividades exercidas. São eles:

  • Livro de registro de entradas: Deverá constar todas as informações sobre entradas de mercadorias, bens e serviços realizados pela empresa que contribui com o ICMS.
  • Livro de registro de saídas: Deverá constar todos os documentos e informações que dizem respeito à saída de mercadorias, patrimônios e serviços realizados pela empresa que contribui para o ICMS.
  • Livro com registros gerais de impressão de documentos fiscais: Contém todos os documentos impressos pela empresa e é uma Autorização de Impressão de Documentos Fiscais (AIDF), normalmente utilizado na fiscalização.
  • Livro com registros de inventário: Contém um levantamento completo sobre o balanço de estoque e mercadorias da empresa.
  • Livro de apuração de IPI: Contém todos os lançamentos e operações que dizem respeito ao Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI).
  • Livro de apuração de ICMS: Contém todas as operações e lançamentos referente ao Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).
  • Livro de movimentação de combustíveis (LMC): Destinado a empresas que lidam com a distribuição de combustíveis. Nesse livro, consta a entrada e saída de combustíveis comercializados.
  • Livro de apuração de lucro real (LALUR): Esse é um livro obrigatório para empresas que optaram pelo lucro real. Nele devem constar todos os registros de lucro da empresa.

Qual o procedimento para a escrituração dos livros fiscais?

O SPED (Sistema Público de Escrituração Digital) foi criado justamente para facilitar e reduzir a burocracia da escrituração fiscal dos livros contábeis. Um sistema que permite manter tudo padronizado e organizado em casos de fiscalização.

É importante, nesse momento, ter ajuda de um contador de confiança para adequar o melhor regime tributário para sua empresa e em paralelo cuidar da escrituração dos livros fiscais.

Independentemente da obrigatoriedade de cada tipo de livro, é bom manter tudo organizado, afinal, isso pode ajudar muito no quesito gestão financeira da empresa. Além disso, manter os livros fiscais em dia garante a idoneidade, confiabilidade e honestidade da sua empresa.

Como é de regra não conter rasuras e nenhum tipo de alteração, manter os livros em dia mostra que sua empresa é de boa fé e que não há nenhuma irregularidade nos processos.

E você, já mantém os livros fiscais em dia? Sabe qual deles é obrigatório para sua empresa? Conte conosco para lhe auxiliar nessa importante tarefa!

sobre o autor
Fábio Almeida é graduado em Tecnologia da Informação e Ciências Contábeis com mais de 10 anos de atuação como contador e empreendedor.


Sem Comentários


deixe seu comentário :

* O seu endereço de e-mail não será publicado.