Almeidas Assessoria Contábil

Blog

Como Organizar o controle de gastos

Aprenda como organizar o controle de gastos da empresa

De acordo com as estatísticas, a cada 4 empresas novas criadas aqui no Brasil, 1 fecha as portas antes mesmo de completar 1 ano de atividade. Será que isso tem a ver com a questão de como organizar o controle de gastos?

Sem dúvidas, esse é um fator que impacta diretamente no sucesso ou fracasso de muitas empresas. Acontece que a maioria dos empresários imaginam que o setor financeiro é só mais um aumento de custos, a princípio.

Um pensamento errôneo, tendo em vista que para começar a crescer em um negócio é preciso ter uma base sólida e muito bem planejada. Afinal, como planejar novas ações estratégicas se o setor financeiro está bagunçado? Como saber em que investir e o que não vale a pena investir no momento?

Um empresário que tem em mãos um controle completo das finanças pode reajustar gastos excessivos, melhorar sua posição no mercado e projetar melhor sua rentabilidade e lucratividade.

Se você está com problemas de organização financeira, saiba que não é o único, mas que pode ser um dos únicos a mudar esse cenário. Confira a seguir como organizar o controle de gastos da sua empresa.

Quando a falta de controle financeiro atrapalha?

Um dos primeiros sinais de que o controle financeiro precisa de atenção é quando as dívidas aparecem. Fechar o mês no vermelho é o maior pesadelo dos empresários e quando isso sai do controle vira uma bola de neve perigosa.

Resultado? O empresário só estará perdendo dinheiro, tendo em vista que os juros são extremamente altos aqui no Brasil. Todo esse dinheiro extra poderia ser poupado.

Sem contar que na maioria das vezes o gestor precisa cobrir dívidas com um dinheiro que ainda nem recebeu. Isso significa que o dinheiro da empresa estará aos poucos rendendo cada vez menos.

Outra coisa que a falta de controle financeiro resulta é na extinção do capital de giro, uma vez que todo o dinheiro guardado estará ficando cada vez mais escasso. O capital de giro é essencial para questões emergenciais e principalmente para aproveitar os melhores investimentos do momento.

Por esses e outros motivos é que organizar o controle de gastos e manter regras rígidas é a melhor forma de manter a saúde financeira da empresa em dia.

Como organizar o controle de gastos do seu negócio?

como organizar o controle de gastos

1 – Tenha as ferramentas de gestão certas

A primeira coisa que você precisa fazer é ter em mente que todo esse controle precisa ser bem documentado e detalhado. Dessa forma, ter em mãos as melhores ferramentas de gestão financeira é o primeiro passo para colocar tudo nos eixos.

Ter o hábito de gerar relatórios também é uma boa prática de gestão. Tenho aqui um artigo completo que fala mais sobre esse assunto e explica o por quê gerar relatórios pode ajudar muitos empresários a saírem do vermelho. Não deixe de conferir! 😉

2 – Faça um controle de vendas

Fazer um controle de vendas também pode ajudar, pois, permite que o gestor saiba qual foi o lucro total gerado, tenha uma visão assertiva sobre o estoque e consiga visualizar o cenário de vendas no futuro.

Em um controle de vendas preciso e objetivo é possível visualizar todas essas informações ao final de cada mês.

3 – Priorize as dívidas

Está com muitas dívidas? Então para conseguir manter o controle de gastos em dia é preciso quitar todas essas dívidas. A maneira de começar isso direito é priorizar as dívidas que possuem maiores taxas de juros.

Caso seja necessário recorrer ao empréstimo, prefira o crédito consignado, que apresenta menores taxas de juros.

Quanto as outras dívidas, procure seus credores para tentar renegociar cada dívida e ter um pagamento facilitado, evitando assim que os juros se acumulem.

4 – Analise as métricas fundamentais

Para aprender definitivamente como organizar o controle de gastos de sua empresa você precisa saber o que deve ser analisado.

Em uma planilha completa deverá conter dados detalhados sobre:

  • Saldo inicial: valor atual quando você começa a fazer o controle financeiro.
  • Entradas: que são suas receitas mensais.
  • Saídas: reunião de todas as dívidas.
  • Despesas fixas: são despesas obrigatórias e que não há como mudar.
  • Despesas variáveis: o que você pode mudar e readequar conforme a necessidade da empresa.
  • Custos gerais: tudo que envolve custo como processos de fabricação, manutenção de serviços, matérias primas, gastos indiretos e gastos diretos.
  • Saldo operacional: um balanço completo que contém todas as movimentações diárias.
  • Saldo final: que reúne o saldo inicial com o saldo operacional para uma análise mensal ou anual.

5 – Tenha como aliado um bom profissional

Não adianta, se o gestor da empresa entende pouco de administração e finanças o seu primeiro investimento deve ser em serviços profissionais e qualificados.

Somente assim será possível garantir uma longevidade para seu negócio. Um contador com vários anos de experiência no ramo pode ajudar a empresa sair da lama e realinhar o controle saudável das finanças.

Caso queira começar devagar, pode ainda contratar serviços terceirizados de contabilidade. O contador te ajuda nas principais questões de finanças e você estará ainda economizando para investimentos futuros.

O empresário que quer ter um negócio escalável e de alta lucratividade, precisa de um aliado que realmente entenda do assunto para não trazer ainda mais problemas para a empresa.

E você, está enfrentando problemas de desorganização financeira? Não sabe como arrumar toda essa bagunça? Estamos à disposição para te ajudar, conte com nossos serviços e aprenda como organizar o controle de gastos de sua empresa!

sobre o autor
Fábio Almeida é graduado em Tecnologia da Informação e Ciências Contábeis com mais de 10 anos de atuação como contador e empreendedor.


Sem Comentários


deixe seu comentário :

* O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.