Almeidas Assessoria Contábil

Blog

Empresa familiar

Empresa familiar: 5 dicas para garantir o sucesso!

A maior parte dos pequenos negócios no país são do tipo empresa familiar, que podem ter entre seus sócios pais, tios, avós, entre outros graus de parentesco. Por isso, manter a empresa em equilíbrio exige muito cuidado, principalmente pelo nível de afetividade e proximidade que envolve as pessoas da equipe.

Nessas empresas, as relações profissionais devem ser bem delineadas e estar claras para que todos os colaboradores, independentemente de laços sanguíneos, saibam quais são os seus papéis e como agir em suas funções. 

Diante disso, sabemos que o foco na produtividade e a adoção de boas estratégias é imprescindível para o sucesso de toda e qualquer empresa. Por isso, nesse texto separamos algumas dicas para realizar uma gestão familiar eficiente. Confira abaixo!

5 dicas para garantir o sucesso de uma empresa familiar 

Empresa familiar

1 – Defina regras claras para todos

Não é porque o empreendimento é familiar que os parentes podem trabalhar quando e como quiserem. Defina horários, concessão de férias e justificação de ausência sem dar privilégios. Afinal, o exemplo de comprometimento com o negócio começa pela própria família.

Ainda falando sobre a definição de regras claras para todos, invista no acordo de sócios, contrato pelo qual são regidas questões como: quem pode trabalhar no empreendimento, distribuição de lucros, quóruns de deliberações, preferência e transferência entre as cotas.

2 – Não se deixe levar pelo emocional

Conflitos e divergência de ideias acontecem dentro e fora do ambiente de trabalho. Apesar de existirem preferências e graus de afinidade diferentes entre os parentes, as esferas não podem ser confundidas. A separação precisa ser muito bem feita, pois os assuntos organizacionais reverberam interna e externamente, por vezes, prejudicando até o posicionamento da marca no mercado.

Por isso, entenda seu papel dentro da família e o dissocie do profissional que você é ou deseja ser. Não perdoe condutas inadequadas de pais, tios, irmãos, sobrinhos ou primos que trabalham na empresa e aja racionalmente ao lhes dar uma promoção, por exemplo. Pense sempre no que é melhor para a organização ao administrar um empreendimento familiar.

3 – Tenha papéis e funções claras

Os gestores comprometem toda a operação quando cargos e atribuições não são bem definidos. Competências cruzadas tendem a atrasar o trabalho, gerar queda de produtividade e criar conflitos desnecessários, facilmente evitados se as atividades de um profissional não coincidissem nas do outro.

Administrar um negócio familiar é especialmente sensível neste tópico, pois a definição de papéis e funções claras nem sempre segue a hierarquia familiar. Então, talvez haja um tio na gerência submetido à diretoria do sobrinho.

Também é comum os membros fundadores do negócio não se desligarem de vez da organização. Mesmo aposentados continuam opinando sobre decisões importantes a serem tomadas pelos dirigentes. Por isso, é importante deixar clara a relação entre os cargos. 

4 – Faça um planejamento sucessório

Quando chega a hora do fundador se aposentar, por exemplo, a transmissão de poder a quem o substituirá não deve acontecer de forma brusca. A mudança repentina tende a criar instabilidade, cisões na empresa, alterar abruptamente o posicionamento da marca e causar confusão tanto entre a equipe quanto perante o mercado.

Não é só um cargo a ser transferido, mas a condução de projetos, negociações e operações que não podem parar. Por isso, é imprescindível investir na sucessão familiar ao administrar uma corporação familiar. Trata-se de uma forma de desligar gradualmente o antigo rosto do negócio e preparar o substituto para o posto.

Assim há garantia, inclusive, de que a governança corporativa continuará forte, os trabalhadores não se sentirão ameaçados ou desamparados, e os parceiros comerciais se acostumarão com o estilo do novo condutor.

5 – Tenha controle financeiro

O controle de ativos e passivos e de entradas e saídas é indispensável a qualquer organização. Você pode até não ter amplo domínio do assunto, mas certifique-se de contratar especialistas no tema, como um contador, para conduzir esse importante departamento. Confira algumas medidas importantes quando o assunto é a saúde financeira no ramo corporativo:

  • Fazer o fluxo de caixa;
  • Estipular orçamento para setores e projetos;
  • Conhecer todos os custos, despesas e receitas;
  • Manter a escrituração contábil em dia;
  • Cumprir as obrigações tributárias;
  • Guardar os comprovantes de pagamento durante o período legalmente estabelecido.

Como o dinheiro é um assunto delicado, vale a pena contratar uma assessoria contábil para ajudar com as finanças de sua empresa familiar. Precisa de ajuda? Conte conosco, somos especialistas em contabilidade e podemos te ajudar!

sobre o autor
Fábio Almeida é graduado em Tecnologia da Informação e Ciências Contábeis com mais de 10 anos de atuação como contador e empreendedor.


Sem Comentários


deixe seu comentário :

* O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.